quarta-feira, 5 de agosto de 2009

salta-rostos


Provavelmente já todos nós vimos destes bicharocos em nossas casas, principalmente agora no tempo do calor que é a altura em que eles mais aparecem. Antes de mais, agradeço ao nosso conterrâneo Manuel Vilares (também ele seródio) o envio das fotos, pois já tinhamos conversado sobre este assunto e daí ter surgido a ideia deste post.

A pesquisa na web, enquanto salta-rostos, não nos fornece grande informação, mas se procurarmos por osga, o seu verdadeiro nome, aí sim, ficamos a saber muito sobre este animal e algumas das suas características. E, curiosamente, ao contrário do que se pensa, a maioria das pessoas, eu inclusive, têm uma ideia errada deste útil bichinho, chegando a ter-lhe nojo e até algum receio. A minha pesquisa sobre o salta-rostos resultou nisto:

  • salta-rostos (o m.q. osga): nome científico - tarentola mauritanica; animal de tamanho moderado, atingindo em média um comprimento de 8,5 cm; aspecto aplanado, com uma grande cabeça bem destacada do corpo, olhos grandes e redondos; abundante no centro e sul do país, sendo muito rara no Norte; vive em zonas rochosas ou pedregosas, e também em zonas urbanas e rurais, onde aparece principalmente em muros, habitações velhas ou troncos apodrecidos; hiberna no tempo frio e no Verão só aparece de noite para evitar as horas de mais calor; a alimentação é feita à base de formigas, aranhas, escaravelhos, moscas e mosquitos; gosta de estar perto dos candeeiros à espera dos insectos que são atraídos pela luz; reproduz duas vezes por ano; a deposição dos ovos é feita em grupo, aparecendo no mesmo local ovos de fêmeas diferentes.

Além desta informação enciclopédica, muitas mais coisas se poderão encontrar, as quais nos ajudarão a conhecer melhor o comportamento do salta-rostos e a desmistificar as lendárias e erradas ideias que as pessoas têm dele, tais como dizer que contêm substâncias venenosas e peçonhentas (cocho) que poderão provocar irritações na pele ou até envenenar a água caso caiam dentro dos recipientes. A bem da verdade, convenhamos que o bicho nada tem de atractivo e a maior parte de nós gostamos de os ver bem longe, ou até nem os ver, mas o facto é que , os salta-rostos não são venenosos e até são muito benéficos.


Numa outra pesquisa, foi permitido saber que, José Louro, biólogo formado pela FCUL e a leccionar em Oxford, trabalha diariamente desde 1990 com répteis, esclarece que nenhuma espécie de osga (em Portugal só existem duas espécies) poderá causar qualquer problema a quem agarrar uma, pois são completamente inofensivas e são criaturas benéficas, pois eliminam, entre outros insectos, alguns prejudiciais, como os mosquitos.

Posto isto, e porque não se trata de apresentar aqui uma campanha para a preservação da espécie, mas visto não ser um animal venenoso nem perigoso, já temos motivos para não os matar, pois podem ser-nos muito úteis para eliminar outra bicharada que tanto nos incomóda. E ainda por cima estes das fotos que são nossos conterrâneos, nascidos, criados e residentes em Santa Comba.

A minha relação com os salta-rostos? Bem, já matei alguns, mas agora tenho sido mais tolerante. Lá em casa andava um, aparecia na parte de fora do vidro sempre que estava a luz de dentro acesa. Este ano ainda não o vi, mas já alguém se queixou da abundância de mosquitos (pois os putos aparecem todos picados) e atribui esse facto à ausência do salta-rostos. Não sei.

Histórias com salta-rostos? Cresci numa casa velha onde os pobres dos bichos não tinham a mínima hipótese: primeiro, eram abatidos à vassourada e depois de atordoados no chão eram esborraçados com as tenazes. Contudo, uma vez acordei com um, do tamanho do dedo mínimo, debaixo de mim. Outra vez, ao pegar num bloco, subiu-me um pelo braço acima e dei um salto eu e o bloco; e numa outra, um primo meu pegou na pressão d'ar e começou aos tiros a um dentro da sala, onde ainda hoje se podem ver as marcas dos chumbos.

Agora, porque lhe chamam salta-rostos? Sinceramente não sei! Será porque saltam para a cara das pessoas? Não tenho conhecimento disso. Se houver alguém que saiba, diga.

3 comentários:

duarte disse...

já matei um no nelo...deu um estoiro que nem uma castanha. mas neste momento depois de apreender algumas coisas, não mato nenhum réptil, aracnídeo ou ave rapina.os alacraios é que não têm a mesma sorte...
abraço companheiro

seródio disse...

ó companheiro, eu como sou caçador mato mais bicharada do que tu, ou melhor, matava se lhe acertasse ...
excepto aves de rapina, coisa que me deixa fulo quando outros caçadores até se cegam em lhe atirar, não percebo porquê! agora quanto aos rastejantes e insectos também n me metem grande confusão, ao passo que as cobras, se puder desvio-me ... o ano passado andava aos espargos e ao aproximar-me duma barranca uma começou a bufar-me, coisa que nunca tinha visto, além de ter apanhado grande cagaço. se tivesse ali a arma ... tadita!Mas é como tu dizes, depois de aprender algumas coisas, somos obrigados a concluir da utilidade de alguma bicharada.
abraço p'ró vale

Botelha-Menina disse...

eu quando era pequenita chamava nao salta rostos mas sim "crocodilo" :D.
confesso que lagartos aranhas e cobras.... fazem-m correr os 100 metros em tempo record :).

lembro-m de pouca coisa do bairro dos indios em tempos que era em terra batida e daspoucas que me lembro 2 "episodios" sao com "crocodilos"
tinha eu uns 3 4 anos vou até a minha sala na esperança de ter alguma paz para ver a bonecada na TV ja que o resto do clã botelho tinha ficado na cozinha, olho para o tecto e vejo um.
nunca mais vi coisa igual feio e barrigudo colado no tecto, bem só sei que a menina sai a correr da sala, sai de casa atravessa a rua entra pela casa do vizinho e diz asssim: "charlot charlot... anda minha casa o crocodilo tá na sala", e claro o meu amigo charlot sai da cama agarra na arma entra pela sala aponta e PUM era uma vez um crocodilo.

enfim outros tempos....

duarte:
ainda nao descobriste para que serve os alacraios?
assim derrepente lembro-m de algumas historias que andam perdidas ai pelo vale . quando for a festa da terrinha eu conto ;)

p.s.: nao te preocupes é já este mes :P


seródio:
no mundo animal todos tem um papel importante.... infelizmente o nosso papel é destruir e matar:(
nao sou contra a caça mas acho que a maior parte dos caçadores nao sabe o que anda a fazer, como disparar contra aves rapinas, neste caso é matar e nao caçar :)

beijos