sexta-feira, 24 de abril de 2009

Houve Abril em Santa Comba!

Já lá vão todos estes anos e ainda me lembro de alguma actividade Avenida abaixo. Sei que havia entusiasmo, muita gente e vontade de estar ali.
O tanque d'Avenida sempre jorrou água com fartura e quantas foram as vezes que me enchi dela bebida naquele gritcho. Paravam por lá os ciganos e aqueles que vinham da horta e ali davam de beber à cria. E todos os outros também.
Passou o tempo, secou o gritcho e o tanque por ali ficou, com memórias de um povo antigo. Todos nós guardamos recordações desse tempo, gravadas em nós por todas as saudades que dali sentimos.
Desse tempo ou de outro, em todos lugares, hei-de sempre festejar Abril. Sem qualquer dúvida, gosto de viver este dia como aquele em que me dá mais gozo viver. Festejo alegremente todos os momentos e os lugares onde nunca estive, para dessa forma, gostar de me sentir livre. Por vezes esqueço-me do cravo. Sou livre para isso!

Viva a liberdade!
seródio

3 comentários:

o piaozao disse...

castiço serodio que o dezenho da foice e martelo esta ao contrario...
será do negativo da foto ou quem o fez estaria com os copos??

seródio disse...

ó piãozão, tens olho de lince ...

acredita que nem tinha reparado. Do negativo não é por é mesmo assim que está desenhada ... ou foi dos copos ou então, foi com a pressa de mostrar a revolução ... e pelo que sei, quem ficou com a fama não foi quem a fez ...

abraço

bento disse...

seria optimo que a fonte que tantas veses bebemos agua fosse novamente ativada.
para podermos matar soudades de tantos e bons momentos.

s.b