domingo, 25 de maio de 2008

Os cruzeiros de Santa Comba

Cruzeiro d'Avenida

Cruzeiro do Santo Cristo


Cuzeiro do Calvário

"Existem nesta freguesia dois preciosos cruzeiros com inscrições paleográficas, ao que parece do século XIII. A inscrição que existe no fuste do primeiro, parece querer dizer: Esta cruz mandou fazer José Esteves e seu filho António Roiz. Tem mais a segunte indicação: Mudado em MDCCXI. A inscrição do segundo parece dizer: Esta obra fez Afonso Lopes e seu filho. Parece que as referidas inscrições revelam trabalhos paleográficos de alto valor, que documentam amplamente a perícia artística dos calígrafos bragançanos. À entrada da povoação fica um terceiro cruzeiro, muito mais recente."

AZEVEDO, Correia de. Património Artístico da Região Duriense.1992.

Sobre este assunto, muito mais haverá a dizer e talvez a esclarecer. Nos últimos tempos, falou-se sobre a questão de algum deles ter sido pelourinho ou não, pelo que lhe foi retirado esse estatuto. Deixaremos para mais tarde. Há mais dias do que tchouriças!

3 comentários:

duarte disse...

ola blogueiros
da história dos cruzeiros, pouco sabia. mas lembro-me claramente ( no bairro dos indios em plenas férias de verão)de brincar em cima daquela fraga, que sustentava o cruzeiro... quantas roupinha lá estraguei!!! sim! tenho saúdade daquela fraga, tão assimétrica,tão desnudada e por fim tão natural...

seródio disse...

ó duarte,
do que te foste lembrar: "do bairro dos índios"! eternos rivais das futeboladas que se disputavam na Quinta Larota ... como de costume, bons e velho tempos!

Botelha-Menina disse...

Bairro dos Indios ao poder !!!!!

pois é primo tu estragas-t mt roupa na fraga mas eu experimentei mts x c a cabeça lol andava smp c a cabeça amolada :D... ai velhos tempos a comer melancia, há espera do pao quentinho....

aquela rua era a loucura em dias de verao....