sábado, 15 de janeiro de 2011

Hino de Santa Comba

Santa Comba é tão bonita
rodeadinha de olivais
Santa Comba é tão bonita
rodeadinha de olivais

Princesa da Vilariça
terra mais linda
que eu vi jamais

P'ra dar alegria aos ranchos
cantam rapazes e raparigas
P'ra dar alegria aos ranchos
cantam rapazes e raparigas

E vão-se mexendo varas
enchendo cestas
ao som das cantigas

De manhã, pelos caminhos
vêem-se ranchos de toda a povoação
De manhã, de manhãzinha
vêem-se ranchos de toda a povoação

Excepto cegos e mancos
a ceifa da azeitona
põe tudo em acção

Os seus olivais
no mês de Natal
oferecem paisagens
que não têm rival



Há tanto tempo que andava atrás do nosso hino que finalmente o arranjei.
Embora soubesse cantorolar alguns dos seus versos e o refrão, não o sabia da forma que aqui se apresenta. E pelo que percebi, ainda não será esta a versão integral. O que se arranjou é o resultado de um esforço colectivo, num serão em família durante este Natal.
Pelo que percebi também, e sem garantias, a autoria desta letra dever-se-á ao Zé Dobrões. Quanto a isso nada posso dizer, mas fosse quem fosse o seu autor, conseguiu de certa forma traduzir uma realidade que faz parte da vida das nossas gentes.
Sabendo que há por aí uns tocões, deixava-lhes aqui o desafio para arranjar a música do nosso hino, o qual depois de gravado poderia servir como música de fundo do blog.
Bá! Lá estou eu com ideias!

16 comentários:

Anónimo disse...

pois... esperemos então pelo piãozão, e outros.
comprimentos de uma net alheia

Anónimo disse...

pois... esperemos então pelo piãozão, e outros.
comprimentos de uma net alheia

Nanda Fontes disse...

olá primo,
Engraçado que há algum tempo atrás esteve aqui um grupo de jovens de Alfandêga da Fé num jantar, e, cantaram o hino da nossa aldeia mas mencionando o nome de Alfandêga, e eu disse-lhes que o hino que cantavam era de Santa Comba da Vilariça e não de Alfandêga, e eles afirmaram que não, só que eram todos mais novos do que eu a maioria estudantes do IPB, há alguma coisa que não bate certo.
Para saber... fiz questão de cantar o nosso hino.
bjs
Nanda- Bragança

seródio disse...

olá prima

eu, desde que me lembro, e apesar de não saber toda a letra, sempre ouvi cantar este hino como sendo o nosso hino ... e agora ainda por cima disseram-me que o autor da letra tinha sido o Zé Dobrões, não me parece que o pessoal de Alfândega tenha razão.
E fizeste bem em defendê-lo como nosso.
Bjs

seródio disse...

pois é anónimo

a ver se o pessoal da música se agiganta e bota cá p'ra fora uma modinha.

Anónimo disse...

Olá primo
A quadra onde diz; "De manhã. de manhãzinha..."penso que se diz:" De manhã pelos caminhos..."

Eu conheço este hino desde sempre...
Nanda

Isabel Fontes disse...

Olá, também em Freixiel cantam esta música e dizem ser sua.
Existe outra que a minha mãe sabe, talvez mais antiga e pouco conhecida é assim:

É tão linda a nossa aldeia
como benças lá dos céus
até parece a lua cheia
erguida nas mãos de Deus

Tem tal beleza
como o céu azul profundo
não há igual concerteza
em todo mundo

Sta. Comba é tão linda
parece por entre talhos
uma coberta de chita
toda feita de retalhos

Terra linda verdejante
no Mundo não há igual
digo de longe e ao ver-te
és jardim de Portugal.

Está ela a dizer-me que há mais versos mas não se lembra.

Anónimo disse...

Seródio, falta-te o 1º refrão que é:
"Santa Comba vós envia
Ide cumprir, o vosso dever
representai vossa terra
E com vaidade o sabeis fazer."

seródio disse...

Olá prima Nanda

agora que falas nisso, realmente soa melhor e parece lembrar-me também que assim é: De manhã pelos caminhos ...

Teremso que averiguar

Bj

seródio disse...

Olá prima Isabel

assim sendo, lá se vai a teoria de que o autor da letra seja o nosso conterrâneo já referido.
Agradeço o envio dessa letra que a tua mãe sabe e de certeza a publicarei logo que possa.
Já que falas no que a tua mãe sabe, eu estas férias tentei fazer alguma recolha de património oral, principalmente orações. E disseram-me que a Celeste sabias muita coisa, tipo benzer o cocho, benzer o pão e mais coisas. Se por acaso não se importar de o partilhar e tu de não te dares ao trabalho de enviar, era interessantíssimo publicar issso aqui. Se deixarmos perder esse riquissímo património que nos pertence, as gerações mais novas concerteza ficarão mais pobres. Suponho.

Bjinhos

seródio disse...

Olá anónimo

essa é que eu não sabia de todo ... teremos que a encaixar nalgum sítio.

abraço

Isabel Fontes disse...

Olá primo,
Posso mandar alguma coisa sim, quando quiseres aparece cá em casa, uma pessoa da nossa terra que sabe muitas coisas é a Srª Maria Albertina. Ela reenvindica como autor da canção de Sta. Comba o Srº Zé Dobrões, diz que essa música no seu tempo fez furor pelas redondezas.

Anónimo disse...

Confirmo, sempre ouvi dizer que foi o meu avô o autor desta linda musica de Santa Comba.

Daniel Brás

seródio disse...

Também ontem me dissseram que o hino foi feito pelo Zé Dobrões expressamente para a inauguração da Casa do Povo de Vila Flor, onde fez um brilharete (talvez tenha sido copiado ou servido de inspiração a outras localidades). Por isso, ao seu dono aquilo que lhe pertence. E nós devemos orgulhar-nos de ter um hino que é nosso.

O PIÃOZÃO disse...

Ola jente tudo bem por aqui??
Pois e...
Eu lanço o desafio de dispor de todos os meus meios pra gravar o hino da nossa terra, com muito amor e dedicação o farei mas so eu a cantar e que nao vai dar, dai venham todos os que quiserem pra parecer uma coisa feita a serio hehehehehehe. Abraços ao mou primo serodio e atodos em geral

LUCINDA (LUCY) disse...

Oi pessoal, eu não sei quem fez essa canção mas quando eu andava na escola fui a algumas excursões com miúdos de outras aldeias e eles cantavam a mesma canção só que trocavam o nome para a aldeia deles.